Biblioteca de saúde
Biblioteca de saúde
Calculadoras
Calculadoras
Sobre
Sobre
    O Flo a Dois chegou! Descubra as vantagens do app e saiba como criar sua conta

    O que é a placenta e como mantê-la saudável?

    Atualizado em 11 de março de 2021 |
    Publicação 31 de maio de 2019
    Informação verificada
    Revisão médica por Tanya Tantry, MD, Tanya Tantry, ginecologista, consultora médica no Flo
    Padrões de verificação de fatos do Flo

    Todo o conteúdo da Flo Health segue os padrões editoriais fundamentais de rigor médico, credibilidade dos dados e informações atualizadas. Para entender como asseguramos a credibilidade das informações sobre saúde e estilo de vida, confira os nossos princípios de revisão de conteúdo.

    A placenta é a conexão crucial entre o feto e a mãe. Ao longo da gestação, ela realiza todas as funções biológicas que os fetos ainda não podem fazer por si mesmos.

    Depois de se fixar na parede uterina, a placenta se conecta ao feto pelo cordão umbilical.

    Estas são suas funções:

    • Fornecer nutrientes e oxigênio

    A placenta transporta nutrientes, fornece oxigênio e carrega o dióxido de carbono do bebê de volta para a corrente sanguínea da mãe.

    • Eliminar resíduos​

    Os resíduos produzidos pelo feto, como ureia e ácido úrico, são absorvidos pelo sangue da mãe via placenta pelo processo de difusão.

    • Produzir hormônios da gestação​

    A placenta produz uma série de hormônios durante a gravidez, e cada um deles desempenha um papel importante na manutenção da gestação.

    • Prover imunidade​

    Os anticorpos contra as infecções, chamados de imunoglobulinas (principalmente IgA e IgG), podem passar da mãe para o feto pela placenta. Isso não apenas protege o feto de infecções enquanto está no útero, mas também provê imunidade para o bebê por cerca de três meses após o parto.

    • Filtrar microorganismos​

    Ainda que a placenta possa filtrar alguns micróbios, ela não é uma barreira perfeita contra infecções e toxinas. É por isso que os médicos falam para grávidas evitarem substâncias como nicotina, álcool e drogas.

    • Regular a temperatura corporal do feto.​

    Quando a placenta se forma?

    Cerca de 10 dias após a concepção, tão logo o óvulo fertilizado se implanta no útero, o córion se forma. O córion é um órgão embrionário que precede o desenvolvimento da placenta.

    Esta se desenvolve totalmente entre a 18ª e a 20ª semana da gestação, mas continua a crescer para prover o oxigênio, a nutrição e as necessidades imunológicas ao bebê. O suprimento sanguíneo da mãe fica totalmente conectado com a placenta em desenvolvimento a partir da 14ª semana de gestação.

    Quando a placenta "assume o controle"?

    No início da gestação, um grupo de células nos ovários, chamado corpo lúteo, é responsável por produzir o estrogênio e a progesterona necessários. 

    No entanto, uma vez que a placenta se desenvolve completamente, entre as semanas 18 e 20, ela pode assumir a produção, e o corpo lúteo se dissolve. Esse processo pode ser entendido como o momento em que a placenta "assume o controle".

    Muitas mulheres percebem uma redução nos enjoos matinais e um aumento na energia depois que isso acontece, geralmente no segundo trimestre.

    Por que a saúde da placenta é tão importante

    Ao longo da gestação, a placenta desempenha um papel crucial para garantir que o bebê cresça e se desenvolva normalmente. Fornecer nutrientes e oxigênio, transportar resíduos, proteger o feto contra infecções: ela faz tudo isso! 

    Por trás de um bebê saudável, está uma placenta saudável. Aqui estão algumas dicas para manter a saúde da placenta ao longo da sua gestação: 

    • Tenha uma alimentação saudável e balanceada, com muitas frutas, legumes e verduras frescas e poucos alimentos processados, açucarados e fritos.
    • Exercite-se regularmente durante a gestação para aumentar o suprimento de oxigênio do seu corpo. Em geral, é seguro nadar, caminhar rapidamente e praticar atividades aeróbicas de baixo impacto durante a gravidez. 
    • Participe de atividades que aliviam o estresse, como a meditação, e passe um tempo com seus entes queridos. Pesquisas mostraram que os hormônios do estresse podem passar da mãe para o bebê pela placenta, e por isso é bom ficar calma.
    • Evite fumar. Estudos têm relacionado o tabagismo à má saúde placentária, baixo peso ao nascimento, síndrome da morte súbita do lactente e doenças respiratórias na infância.
    • Evite o álcool. Estudos têm mostrado que ingerir álcool durante a gestação aumenta o risco de descolamento da placenta, quando ela se separa do útero antes do nascimento. Isso pode privar o bebê de oxigênio e nutrientes, prejudicando sua saúde. 

    Assim que o óvulo fertilizado se fixa ao revestimento interno do útero (o endométrio), a placenta começa a se desenvolver. Ela desempenha um papel crucial na garantia de uma gestação saudável, realizando várias funções que os fetos ainda não podem fazer por si mesmos.

    Fornecer nutrientes e oxigênio, eliminar resíduos e gases, produzir hormônios da gestação, proteger o feto contra infecções: a placenta faz tudo isso. Ela geralmente é expelida do corpo logo após o parto. 

    Em casos raros, parte dela pode não ser expulsa naturalmente, exigindo intervenção urgente. Seu médico vai ajudar você a acompanhar a posição e a saúde da sua placenta.