1. Engravidar
  2. Tentando engravidar
  3. Monitoramento de ovulação

Padrões de verificação de fatos do Flo

Todo o conteúdo do Flo Health segue os padrões editoriais fundamentais de rigor médico, credibilidade dos dados e informações atualizadas. Para entender como asseguramos a credibilidade das informações sobre saúde e estilo de vida, confira os nossos princípios de revisão de conteúdo.

O que causa ovulação tardia? Como descobrir se você pode ter isso?

Se estiver tentando engravidar ou mesmo se só quiser entender seu ciclo menstrual, você precisará conhecer a ovulação tardia e o que pode causar esse tipo de irregularidade em seu ciclo.

Durante a fase de ovulação do ciclo de uma mulher, um óvulo é liberado a partir de um dos ovários. Ele, então, percorre a tuba uterina, onde pode ser fertilizado por um espermatozoide. Em seguida, o óvulo fertilizado se fixa ao revestimento do útero. Porém, se a fertilização não acontecer, o óvulo será liberado com esse revestimento durante a menstruação.

Para mulheres cujo ciclo menstrual é de 28 dias, a ovulação ocorre perto do dia 14. Então, se você tem um ciclo regular, a ovulação vai acontecer cerca de 14 dias antes da sua próxima menstruação. Isso facilita as coisas para que as mulheres com ciclo regular monitorem suas menstruações e saibam quando a ovulação ocorrerá. E se você estiver tentando engravidar, é mais provável que isso aconteça no dia da ovulação ou nos 5 dias anteriores.

Mas é comum ovular mais tarde? Na verdade, a maioria das mulheres não tem um ciclo regular. Um estudo mostrou que apenas 10% das mulheres ovulam no dia 14. Assim, 28 dias é apenas uma média, e seu ciclo pode ter qualquer duração entre 21 e 35 dias. Isso não significa que você é menos fértil, mas pode ser mais difícil saber que a ovulação está prestes a ocorrer. Também significa que pode ser mais desafiador supor quando é mais provável que o sexo resulte em concepção. 

Se a ovulação ocorrer em qualquer momento depois do dia 21 do ciclo, ela geralmente é considerada tardia.

Existem muitas razões para o atraso da ovulação. Aqui estão algumas das causas mais comuns:

Uma ampla variedade de medicamentos pode afetar a ovulação e a fertilidade. Eles incluem:

  • antidepressivos;
  • quimioterápicos contra o câncer;
  • medicamentos para a tireoide;
  • esteroides.

Consulte as informações disponíveis na bula do medicamento ou em sites confiáveis ou fale com seu médico se você achar que o tratamento pode estar afetando sua ovulação ou fertilidade.

Um dos resultados naturais da amamentação é a mudança do seu ciclo menstrual. É completamente normal que a sua menstruação fique ausente ou irregular enquanto você estiver amamentando. Isso significa que, em consequência, sua fertilidade também será afetada.

SOP

A síndrome do ovário policístico (SOP) é uma condição comum que afeta o funcionamento dos ovários.

As principais características da SOP são:

  • menstruação irregular;
  • níveis elevados de hormônios masculinos;
  • ovários aumentados contendo pequenas bolsas cheias de líquido ao redor dos óvulos.

Em mulheres com SOP, essas bolsas não liberam o óvulo, então a ovulação não acontece.

Se você tiver essa condição, pode observar os seguintes sintomas:

  • menstruação irregular ou ausente;
  • dificuldade em engravidar;
  • pelos em excesso no rosto ou no peito;
  • sinais gerais como queda de cabelo, pele oleosa e ganho de peso.

Fale com seu médico se você achar que pode ter SOP.

A tireoide é uma glândula localizada na parte frontal do pescoço que produz hormônios que controlam a frequência cardíaca, a temperatura corporal e outros fatores importantes. Uma tireoide hiperativa ou hipoativa pode causar problemas durante a ovulação.

A hiperatividade da tireoide (hipertireoidismo) pode causar os seguintes sintomas:

  • irritabilidade;
  • mudanças de humor;
  • cansaço ou fraqueza;
  • frequência cardíaca irregular ou acelerada.

A hipoatividade da tireoide (hipotireoidismo) pode causar os seguintes sintomas:

  • cansaço;
  • ganho de peso;
  • depressão;
  • dores musculares.

Seu médico será capaz de orientar você sobre possíveis tratamentos para problemas da tireoide.

É normal se sentir estressada durante o decorrer de um dia ou semana regular. Desafios pessoais ou profissionais e uma variedade de outros fatores podem fazer você se sentir ansiosa.

Mas quando há muito estresse em sua vida ou ele dura muito tempo, seu corpo pode sentir sérios efeitos. Se sua menstruação tiver se tornado muito irregular ou se você estiver enfrentado problemas para engravidar apesar de fazer sexo regularmente com seu parceiro, é possível que o estresse seja a razão.

Caso você ache que o estresse está tendo um efeito negativo em sua vida e em seu bem-estar geral, consulte seu médico. Ele será capaz de orientar você sobre as opções de tratamento.

Enquanto muitas mulheres não ovulam exatamente no dia 14 do ciclo, a ovulação geralmente é considerada tardia se ocorrer em qualquer momento após o dia 21. A melhor forma de acompanhar esse fenômeno é monitorar os sinais da ovulação usando qualquer um dos métodos a seguir.

Aqui estão 3 dos sinais mais comuns de que a ovulação está acontecendo:

  • Mudança na temperatura corporal basal (TCB): sua TCB está no valor mais baixo que seu corpo atingiu em qualquer período de 24 horas. Usando um termômetro especial, você pode manter um registro das mudanças da sua TCB.
  • Mudanças no muco cervical: o muco cervical é a secreção que você vê em sua calcinha em qualquer momento do mês. Durante a maior parte do ciclo, ela é espessa e viscosa, mas, na época da ovulação, você pode notar que ela se torna mais fina e escorregadia. Você também pode observar um aumento na quantidade do muco.
  • Mudanças no colo do útero: durante a ovulação, o colo do útero fica mais macio, mais úmido e mais aberto. Você pode perceber essas alterações colocando os dedos na vagina e sentindo o colo do útero. Esses sinais são mais difíceis de observar e geralmente requerem alguma prática.

A ovulação causa outros sintomas gerais que você pode perceber:

  • sensibilidade nos seios;
  • desconforto abdominal;
  • aumento do desejo sexual.

Os profissionais de saúde estão usando cada vez mais o ultrassom como uma forma precisa de monitorar a ovulação. Pergunte para seu médico se esse método está disponível para você.

Pode ser útil registrar seus sintomas e experiências em nosso aplicativo. Isso tornará mais fácil observar os padrões e manifestações do seu ciclo. Ele é realmente prático e muito preciso, já que mais e mais mulheres estão engravidando com o Flo.

Mulheres que ovulam ao fim de seus ciclos podem descobrir que suas tentativas anteriores de engravidar não deram certo. Mesmo que elas saibam que ovulam tardiamente, pode ser difícil avaliar quando a relação sexual terá a melhor chance de resultar em concepção. Muitas mulheres acham essa experiência desanimadora, particularmente quando suas amigas ou familiares parecem engravidar com pouca ou nenhuma dificuldade.

Antes de qualquer coisa: não se desanime! Milhões de mulheres ao redor do mundo têm ovulação tardia, mas engravidam mesmo assim. Em vez de ficar pessimista, tente se focar nos possíveis passos que você pode dar para aumentar as chances de engravidar com ovulação tardia. Uma das medidas mais importantes que podem ser tomadas para acompanhar esse processo é monitorar seu ciclo menstrual: quanto melhor ele for compreendido, mais chances você terá de saber quando está ovulando ou prestes a ovular.

Uma vez que um óvulo tenha sido liberado de um de seus ovários, ele começa sua jornada pela tuba uterina em direção ao útero. A partir desse momento, ele tem de 12 a 24 horas para ser fertilizado por um espermatozoide. Isso pode parecer um intervalo muito curto, mas lembre-se: os espermatozoides podem permanecer em sua tuba uterina por vários dias. Isso significa que mesmo que você tenha feito sexo nos dias anteriores à ovulação, ainda pode haver uma boa chance de seu óvulo ser fertilizado.

Quando você e seu parceiro estiverem planejando engravidar, mantenha estes dois métodos em mente para aumentar suas chances de conseguir que um óvulo seja fertilizado:

  • Muco cervical:

Adquira o hábito de monitorar seu muco. 

Pouco antes da ovulação, você pode observar um aumento nas secreções transparentes e úmidas da vagina. 

Você também vai perceber que ela está muito elástica: será possível esticá-la alguns centímetros entre dois dedos. A essa altura, você sabe que a ovulação está perto de acontecer. É hora de ter uma relação sexual com seu parceiro!

Logo após a ovulação, o muco cervical diminui e fica mais espesso, turvo e menos perceptível.

  • Colo do útero:

Pratique para conhecer seu colo do útero inserindo um dedo em sua vagina enquanto você estiver sentada no vaso sanitário ou agachada. Certifique-se de que suas unhas estejam curtas!

Na maior parte do ciclo, o colo do útero estará rígido, seco e fechado, mas, conforme a ovulação se aproxima, você vai sentir que ele está ficando macio, úmido e aberto.

  • Testes de fertilidade:

É bastante eficaz usar testes de fertilidade para determinar os dias em há maior chance de ovular.

A ovulação tardia pode afetar sua capacidade de engravidar. Se seu ciclo menstrual for irregular, pode ser mais difícil monitorar e prever a ovulação. Como resultado, você pode não ser capaz de avaliar quando o sexo terá maior probabilidade de resultar em fertilização.

Se você estiver preocupada com quaisquer condições ou sintomas descritos acima, busque a ajuda de seu médico de confiança o mais cedo possível. Ele poderá orientá-la sobre as opções de tratamento disponíveis. Ele também pode sugerir mudanças de estilo de vida que podem ter um grande impacto em sua fertilidade e saúde geral.

O tratamento para a ovulação tardia depende da causa, mas, na maioria dos casos, há opções medicamentosas e cirúrgicas disponíveis para tratá-la. Seu médico é a melhor pessoa para consultar a respeito dessas questões. Quanto antes você buscar orientação, mais cedo poderá considerar suas opções e escolher a que melhor se adequa a você.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7409241



https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/amenorrhea/symptoms-causes/syc-20369299



https://www.nhs.uk/conditions/polycystic-ovary-syndrome-pcos/


Leia em seguida