1. Seu ciclo
  2. Saúde
  3. Sintomas e doenças

Padrões de verificação de fatos do Flo

Todo o conteúdo do Flo Health segue os padrões editoriais fundamentais de rigor médico, credibilidade dos dados e informações atualizadas. Para entender como asseguramos a credibilidade das informações sobre saúde e estilo de vida, confira os nossos princípios de revisão de conteúdo.

Pintas atípicas e como tratá-las

Uma pinta (ou nevo) é uma coleção densa de células da pele chamadas melanócitos que se agruparam ao invés de se espalharem. Esse tipo de célula é responsável pela cor da sua pele.

Como as pintas são formadas por células produtoras de melanina, a exposição solar ou as flutuações hormonais podem causar seu escurecimento. Algumas pintas se desenvolvem de forma atípica e podem necessitar de cuidados médicos.

O que é uma pinta atípica?

Uma pinta atípica ou displásica pode ser maior que as demais, apresentar uma forma irregular ou ter bordas indistintas.

Se você tem uma pinta atípica, não se esqueça de informar o seu médico. Quando você faz exames de revisão, seu médico examina sua pele em busca de alguma pinta que pareça incomum.

Tratamento da pinta atípica

As pintas atípicas devem ser analisadas e acompanhadas. Se seu médico identificar alguma, será necessário examiná-la anualmente. Ele também pedirá que o avise se perceber algum tipo de alteração na pinta.

Muitas vezes, quando há alterações em uma pinta, seu médico recomendará sua remoção. Uma amostra das células da pinta atípica será enviada para análise a fim de determinar se ela é benigna (não cancerosa) ou maligna (cancerosa).

Quando o laboratório recebe essa amostra de tecido (biópsia), ela é examinada em um microscópio. O exame busca identificar quaisquer características incomuns e classifica as pintas atípicas como leves, moderadas ou graves.

Se a biópsia indicar uma pinta leve ou moderadamente atípica e ela for completamente removida, não será necessário tratamento adicional. As pintas consideradas gravemente atípicas na análise microscópica podem precisar de uma cirurgia um pouco mais ampla, para garantir que não voltem a crescer.

Sintomas e sinais das pintas atípicas

É importante estar ciente de quando uma pinta se torna atípica. As características a serem observadas podem ser facilmente lembradas usando a abreviação ABCDE.

As características das pintas atípicas incluem:

A. Assimetria​

Uma pinta normal é simétrica em toda a sua área. Uma pinta assimétrica tem uma porção irregular, onde uma parte é diferente do resto.

B. Bordas​

As bordas ou extremidades da pinta atípica são inconsistentes, indefinidas ou irregulares.

C. Cor​

Uma pinta normal é toda marrom. A cor de uma pinta atípica não é uniforme ou apresenta tons de bege, marrom, preto, azul, branco ou vermelho.

D. Diâmetro​

Geralmente, as pintas atípicas são maiores que 6 mm (equivalente ao tamanho de uma borracha na ponta de um lápis), mas podem ser menores.

E. Evolução​

Uma pinta atípica pode evoluir com o passar do tempo, apresentando alterações no seu tamanho, forma, elevação ou cor. A pinta pode começar a causar dor, inchaço, sangramento, coceira, exsudação ou crostas?

Lembrando da regra ABCDE, você pode ficar a par de qualquer alteração nas pintas do seu corpo. A verificação de alterações nas suas pintas deve ser feita mensalmente, assim como o autoexame dos seios. Documente qualquer alteração e informe seu médico.  

Procedimento de remoção de pintas atípicas

O processo para remover uma pinta é bastante simples e pode ser realizado em consultórios médicos, clínicas ou centros ambulatoriais. A remoção de uma pinta atípica geralmente é feita de duas maneiras.

Primeiro, a área é anestesiada. Se for uma pinta pequena, ela pode ser raspada com um bisturi juntamente com uma pequena quantidade de tecido, e geralmente não exige pontos.

Caso a pinta seja grande ou de formato irregular, o médico terá que removê-la juntamente com uma pequena quantidade de tecido saudável ao redor. Esse procedimento geralmente requer pelo menos um ponto para fechar a área.

Prevenção de pintas atípicas

A melhor prevenção para pintas atípicas é proteger sua pele da superexposição aos raios UV. Aplique protetor solar antes de sair de casa e reaplique com frequência, especialmente depois de nadar ou fazer exercícios. Você também pode usar roupas com proteção solar. 

Um exame anual da pele pode identificar quaisquer pintas atípicas.

https://www.aocd.org/page/AtypicalMoles

https://jamanetwork.com/journals/jamadermatology/fullarticle/2588561

http://www.bad.org.uk/shared/get-file.ashx?id=152&itemtype=document

https://www.aad.org/media/stats/prevention-and-care/sunscreen-faqs

Leia em seguida