Biblioteca de saúde
Biblioteca de saúde
Calculadoras
Calculadoras
Sobre
Sobre
    O Flo a Dois chegou! Descubra as vantagens do app e saiba como criar sua conta

    Por que os períodos menstruais mudam de data?

    Publicação 14 de dezembro de 2022
    Informação verificada
    Revisão médica por Dra. Amanda Kallen, Professora adjunta de Obstetrícia, Ginecologia e Endocrinologista Reprodutiva, Faculdade de Medicina da Universidade Yale, Connecticut, EUA
    Padrões de verificação de fatos do Flo

    Todo o conteúdo da Flo Health segue os padrões editoriais fundamentais de rigor médico, credibilidade dos dados e informações atualizadas. Para entender como asseguramos a credibilidade das informações sobre saúde e estilo de vida, confira os nossos princípios de revisão de conteúdo.

    Diversos fatores podem fazer o período menstrual mudar ou parar completamente, incluindo estresse no trabalho ou uso de um novo anticoncepcional. Veja o que você precisa saber.

    Estima-se que, da primeira menstruação à menopausa, aconteçam cerca de 450 períodos menstruais. Isso equivale a aproximadamente 6 anos de sangramento. Embora você talvez tenha se acostumado com a duração do seu ciclo, a intensidade do seu fluxo e seus produtos menstruais preferidos, não há nada de previsível na menstruação. 

    As menores mudanças nos níveis de hormônios reprodutivos e bem-estar físico podem fazer você menstruar duas vezes no mês, deixar de menstruar ou ter outras mudanças no ciclo mais adiante. Na maior parte do tempo, nada disso é motivo de preocupação, mas é importante conversar com um profissional de saúde para não se preocupar.

    Pedimos a especialistas para explicar os motivos mais comuns para a mudança da data da menstruação, esclarecer como tomar anticoncepcionais pode afetar o ciclo e indicar quando buscar orientação médica.

    Por que os períodos menstruais mudam de data?

    “Há vários motivos para as mudanças notadas no seu ciclo menstrual, e isso é algo muito pessoal”, afirma a Dra. Sarah Welsh, ginecologista do National Health Service (NHS) e fundadora da HANX, em conversa com o Flo. 

    “O período menstrual é um fenômeno dinâmico e muitos fatores podem afetar sua duração, a intensidade e os sintomas que você pode ter. Caso sua menstruação tenha mudado, ou até mesmo parado de vez, essa é a forma que seu corpo tem para dizer ‘não consigo ter um bebê agora’, o que pode ser uma resposta ao estresse elevado, mudanças significativas de peso ou outros fatores do estilo de vida”.

    Ficar menstruada por três dias em vez de cinco, menstruar duas vezes no mesmo mês ou ter períodos que mudam de data completamente são ocorrências que podem gerar preocupações. Porém, pequenas variações como essas geralmente não são motivos de preocupação. Fale com seu médico, em caso de apreensão. 

    Usar um aplicativo para monitorar a menstruação também pode ajudar. O Flo proporciona uma maior compreensão sobre seu ciclo menstrual e pode ajudar a entender por que sua menstruação está adiantada ou veio mais cedo do que o esperado. 

    Por que os períodos menstruais mudam de data: o que é o ciclo menstrual?

    O ciclo menstrual é o processo pelo qual o corpo passa a cada mês após a puberdade. Nenhum período menstrual é igual a outro. Se você conversar com suas amigas, perceberá que elas talvez tenham ciclos menstruais mais longos ou mais curtos do que o seu. Provavelmente você também perceberá que, após ter um bebê ou entrar na menopausa, o ciclo menstrual deve mudar. 

    Em média, o ciclo menstrual normal de alguém que não usa contraceptivo hormonal dura entre 21 e 35 dias. Esse é o número total de dias entre o início de um período menstrual e o começo do próximo. 

    O primeiro dia do ciclo menstrual coincide com o primeiro dia da menstruação. É normal que a menstruação dure entre dois dias e uma semana. Durante esse período, os níveis dos hormônios reprodutivos, estrogênio e progesterona, são baixos. 

    Quando a menstruação acaba (entre o 5º e 7º dias do ciclo), os níveis de estrogênio começam a subir à medida que o organismo se prepara para liberar um óvulo. Essa etapa é chamada de ovulação e geralmente marca o meio do ciclo. 

    Após a ovulação, os níveis de progesterona sobem para preparar o corpo para uma possível gravidez, mesmo que o óvulo não tenha sido fertilizado. A camada que reveste o útero (o endométrio) fica mais grossa para acomodar o óvulo fertilizado, caso este venha a se juntar ao revestimento em um processo chamado “implantação”. 

    Se o óvulo não for fertilizado ou se o óvulo fertilizado não se implantar, o revestimento uterino se rompe e dá início à menstruação. Esse é o começo de um novo ciclo menstrual.

    “Seu ciclo menstrual é um sistema muito delicado, e cada hormônio afeta quando você vai menstruar, seus sintomas e quando você vai ovular”, explica a Dra. Welsh. 

    Por que os períodos menstruais mudam de data: como o anticoncepcional afeta o ciclo menstrual?

    O ciclo menstrual progride conforme o corpo libera diferentes níveis de estrogênio e progesterona. Se algo interromper o fluxo natural desses hormônios, as datas do período menstrual podem mudar. Isso inclui os contraceptivos hormonais. 

    “Mudanças de anticoncepcional podem afetar muito a duração do ciclo menstrual”, afirma a Dra. Welch. “Se você acabou de começar a tomar um anticoncepcional hormonal ou mudou de pílula, isso pode ter um impacto enorme sobre seus hormônios. Da mesma forma, se você acabou de fazer um implante ou colocar um DIU, é possível que perceba uma mudança no seu ciclo”. 

    Os contraceptivos hormonais injetam diferentes níveis de progesterona e estrogênio, ou uma combinação de ambos, no organismo. Um estudo publicado na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos destacou que isso pode tornar a menstruação irregular, causar sangramento de escape constante ou interromper totalmente os períodos menstruais. Na verdade, o NHS lista anticoncepcionais e dispositivos intrauterinos (DIUs) como as duas causas mais comuns para a menstruação irregular. 

    A Dra. Welsh diz que gravidez, aborto espontâneo e a pílula do dia seguinte também podem mudar os níveis hormonais, o que pode afetar diretamente o ciclo menstrual. 

    Embora nem sempre o atraso menstrual indique uma gravidez, “um dos motivos mais comuns para a menstruação atrasada (em caso de possibilidade de haver entrado sêmen na sua vagina) é a gravidez. Por isso, sempre recomendo fazer um teste de gravidez”. 

    Ela complementa: “A pílula do dia seguinte ou um aborto podem mudar seu ciclo devido a mudanças no seus níveis hormonais. Da mesma forma, se passar por uma perda gestacional, as datas da menstruação podem mudar. Alguém pode não saber que engravidou e ter uma menstruação muito mais intensa após um atraso. Isso é um indicativo de aborto espontâneo”. 

    Caso note sinais precoces de interrupção involuntária da gravidez, incluindo sangramento, dor no estômago ou cólicas, procure tratamento médico imediatamente. 

    A perda gestacional pode ser uma experiência dolorosa, então lembre-se de que você não está só.

    Por que os períodos menstruais mudam de data: como a saúde mental se relaciona ao ciclo menstrual?

    Contraceptivos hormonais e gravidez não são os únicos motivos pelos quais os hormônios podem flutuar durante o ciclo menstrual. A saúde mental também pode afetar diretamente a duração do ciclo menstrual, e até mesmo os sintomas que você apresenta.

    “O conceito mais importante que as pessoas devem compreender é que o controle da menstruação ocorre no cérebro, não nos ovários”, explica a Dra. Mary Jane Minkin, ginecologista obstetra e professora clínica de Ginecologia e Obstetrícia em Yale. 

    “Os ovários recebem instruções de funcionamento do hipotálamo, na base do cérebro. Ele envia mensagens à glândula pituitária, que, por sua vez, estimula os ovários a produzirem estrogênio e progesterona. É um equilíbrio delicado”.

    O hormônio do estresse, o cortisol, aumenta no corpo quando a pessoa se sente estressada durante um longo período de tempo. O corpo libera esse hormônio como parte da reação de luta ou fuga, que é nossa resposta psicológica instintiva a ameaças reais (uma onça faminta) e imaginárias (pensar sobre dar uma palestra). 

    Pesquisas relacionaram maiores níveis de cortisol à menstruação irregular ou interrupção total dos períodos menstruais. Isso acontece porque todo o cortisol adicional confunde o hipotálamo (a parte do cérebro que controla a liberação de hormônios), o que bloqueia a liberação de hormônios reprodutivos. Pular uma menstruação é um efeito colateral comum.

    “É basicamente a forma como seu corpo diz ‘não estou pronto para engravidar com toda essa pressão’”, explica a Dra. Welsh. “Esse estresse pode afetar seus hormô