Biblioteca de saúde
Biblioteca de saúde
Calculadoras
Calculadoras
Sobre
Sobre
    O Flo a Dois chegou! Descubra as vantagens do app e saiba como criar sua conta

    Implantação embrionária: o que é e quando ocorre?

    Atualizado em 27 de março de 2023 |
    Publicação 28 de março de 2023
    Informação verificada
    Revisão médica por Dra. Anna Targonskaya, Ginecologista obstetra
    Padrões de verificação de fatos do Flo

    Todo o conteúdo da Flo Health segue os padrões editoriais fundamentais de rigor médico, credibilidade dos dados e informações atualizadas. Para entender como asseguramos a credibilidade das informações sobre saúde e estilo de vida, confira os nossos princípios de revisão de conteúdo.

    Se você tomou a emocionante decisão de tentar ter um bebê, é provável que já tenha começado a ler sobre os diferentes aspectos da gravidez. É normal ter curiosidade sobre os enjoos matinais e o que acontece ao longo dos três trimestres. A propósito, você já sabe o que é a implantação do embrião?

    O que é a implantação embrionária?

    De modo geral, “implantação embrionária” é o termo usado para descrever o processo de fixação do óvulo fecundado no revestimento do útero. 

    A fertilização acontece quando um espermatozoide encontra um óvulo viável. Em seguida, o óvulo fecundado desce de uma das tubas em direção ao útero, onde são implantados os embriões. Mais especificamente, o revestimento uterino é o local onde o embrião se implanta e começa a crescer. Isso é o que chamamos de implantação porque o óvulo literalmente se implanta no útero para se transformar em um feto.

    Uma dúvida comum é quanto tempo demora para o óvulo se implantar no útero. Após a concepção, geralmente entre 6 e 10 dias o embrião se implanta no útero. Embora pareça cedo demais, reconhecer alguns sintomas de implantação do embrião pode ajudar você a saber quando fazer um teste de gravidez para ter os resultados mais precisos.

    Quando ocorre a implantação do embrião no útero?

    Em geral, após a concepção, dentro de 6 a 10 dias o óvulo fecundado chega ao útero. Para que a gravidez ocorra, o embrião precisa conseguir se implantar no revestimento uterino, que fica mais espesso justamente para essa finalidade no período entre a última menstruação e a ovulação.

    Após a implantação, o corpo começa a produzir e liberar um hormônio chamado gonadotrofina coriônica humana (hCG). Esse hormônio é responsável por fazer as mudanças necessárias no corpo para sustentar a gravidez. O interessante é que o resultado positivo nos testes de gravidez se deve à detecção do hCG.

    Implantação e primeiros sinais da gravidez: do sangramento às cólicas

    Algumas pessoas afirmam categoricamente que “sabem” imediatamente que engravidaram. É verdade que, às vezes, há alguns sinais precoces de que a implantação ocorreu. Os sintomas que você deve ficar de olho são sangramento e cólicas leves.

    O leve sangramento de escape que pode ocorrer é chamado de sangramento de implantação. Ele é resultado do processo de implantação do embrião na parede uterina. O sangramento de implantação é perfeitamente normal. Portanto, você não precisa se preocupar se acontecer. Mas nem todo mundo apresenta esse sintoma.

    A depender do ciclo, o sangramento de implantação muitas vezes acontece perto da data esperada da menstruação, o que pode confundir um pouco. No entanto, o sangramento na implantação do embrião no útero é mais leve do que a menstruação típica e costuma durar menos tempo.

    Outro sinal da implantação embrionária são as cólicas, que acontecem devido processo de fixação do óvulo fecundado no útero. Enquanto algumas pessoas sentem cólicas no abdômen, na pelve ou na região lombar, outras não sentem nada.

    O que acontece quando o embrião se implanta no útero?

    É importante se lembrar de que, assim como os bebês nascem diferentes, nenhuma gravidez é idêntica à outra. Então tente não ficar comparando sua experiência com a de outras pessoas. Algumas pessoas apresentam todos os sintomas comuns de gravidez, enquanto outras têm poucos sintomas (ou até mesmo nenhum).

    Se sua menstruação costuma ser regular como um relógio, mas está atrasada há uma semana ou mais, pode ser um sinal de que houve implantação do óvulo no útero e você está grávida. 

    Como os primeiros sinais de gravidez (cansaço, náuseas e seios doloridos ou inchados) aparecem em torno da sexta semana, não é possível ter certeza se é menstruação atrasada ou gravidez. Por isso, fazer um teste de gravidez é a melhor maneira de descobrir.

    Vale ressaltar que muita gente tem ciclos menstruais irregulares. Nesse caso, o atraso da menstruação não significa automaticamente uma gravidez. Ter o ciclo irregular é bastante comum e pode acontecer por vários motivos, incluindo certas condições médicas (como síndrome dos ovários policísticos, distúrbios alimentares ou diabetes) e o uso de determinados medicamentos.

    Se sua menstruação atrasou e você suspeita de que está grávida, tente notar os seguintes sintomas:

    • Mamilos e seios sensíveis e inchados: cerca de uma a duas semanas após a concepção, os seios e os mamilos podem ficar mais doloridos e sensíveis como resultado das mudanças hormonais no corpo. Você também pode sentir os seios mais pesados ou cheios do que o normal. Se for o caso, use sutiãs mais largos ou sem aro para deixar os seios mais livres.
    • Fadiga: sentir cansaço no começo da gravidez é um sintoma comum que pode surgir logo na semana após a concepção. Mas existe um motivo científico para esse sintoma. O corpo entra em marcha acelerada para produzir mais progesterona, hormônio que ajuda a sustentar a gravidez e estimula o crescimento das glândulas mamárias (que produzem leite) nos seios. Pode parecer incrível, mas o volume de sangue no corpo também aumenta para fornecer os nutrientes de que o feto em crescimento precisa. Por isso não é de surpreender que você comece a sentir um certo esgotamento.
    • Dores de cabeça: o aumento repentino dos níveis hormonais pode provocar dores de cabeça enquanto o corpo se ajusta.
    • Náuseas e vômitos: todo mundo já ouviu falar do temido enjoo matinal, que afeta 80% das grávidas. Mas esse termo costuma nos enganar, já que os enjoos podem vir em qualquer momento do dia, e não só pela manhã. Também é comum sentir náuseas, mas sem vomitar. Os dois sintomas podem começar entre duas e oito semanas após a concepção. Às vezes, eles perduram pela gravidez inteira.
    • Desejo ou aversão por alimentos: passar a detestar ou sentir um forte desejo por determinados alimentos é um sintoma comum da gravidez. Os desejos e aversões alimentares podem durar a gravidez inteira ou mudar depois de algum tempo.
    • Mudanças de humor: as alterações hormonais que acontecem durante a gravidez também podem provocar mudanças intensas no humor. Como isso geralmente começa poucas semanas após a concepção, tente se cuidar com carinho se tiver mais altos e baixos do que o normal.
    • Micção frequente: o volume sanguíneo aumenta durante a gravidez. Isso faz com que os rins precisem processar mais fluidos, produzindo mais urina.
    • Inchaço: as mudanças hormonais no início da gravidez podem fazer com que você sinta um certo inchaço. É uma sensação muito parecida com o inchaço do início da menstruação.
    • Prisão de ventre: mais uma vez, graças às mudanças nos hormônios, seu sistema digestório talvez fique mais lento e pode ser que você tenha prisão de ventre. Para ajudar com esse problema, adote uma alimentação com muitas frutas e fibras.
    • Congestão nasal: seu nariz está sempre entupido ultimamente? Isso se deve ao aumento dos hormônios e do volume sanguíneo. As membranas mucosas nasais ficam mais inchadas e tendem a sangrar. Embora não seja aconselhável usar a maioria dos medicamentos durante a gravidez, borrifadores e sprays de solução salina não medicamentosa trazem alívio.

    Implantação embrionária: conclusão

    Aprendemos que a implantação é o momento em que o óvulo fecundado chega ao útero e se fixa na parede uterina. Em geral, o embrião se implanta no útero de 6 a 10 dias após a concepção. Também sabemos que devemos prestar atenção em alguns possíveis sinais iniciais da gravidez, como sangramento leve, seios doloridos e cansaço. 

    Se você está tentando conceber e sua menstruação atrasou, a primeira medida é fazer um teste de gravidez. Seja qual for o resultado, sugerimos agendar uma consulta médica. Só com os exames adequados vai ser possível confirmar a gravidez ou descobrir o que causou o atraso na menstruação. Enquanto isso,  o Flo oferece artigos explicativos sobre vários assuntos, incluindo testes de fertilidade para mulheres. E quando você engravidar, pode usar nosso app para calcular a gestação e acompanhar diariamente o crescimento do seu bebê. 

    Referências

    Su, Ren-Wei e Asgerally T. Fazleabas. Implantation and Establishment of Pregnancy in Human and Nonhuman Primates. Adv Anat Embryol Cell Biol., 2015. NIH, www.ncbi.nlm.nih.gov/labs/pmc/articles/PMC5098399/#R12. Acesso em: 1 dez. 

    American College of Obstetricians and Gynecologists. How Your Fetus Grows During Pregnancy. ACOG, agosto de 2020, www.acog.org/womens-health/faqs/how-your-fetus-grows-during-pregnancy?utm_source=redirect&utm_medium=web&utm_campaign=otn. Acesso em: 1 dez. 

    Mayo Clinic Staff. Symptoms of Pregnancy: What Happens First. Mayo Clinic, 11 mai. 2019, www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/getting-pregnant/in-depth/symptoms-of-pregnancy/art-20043853?pg=2. Acesso em: 1 dez. 

    Yvonne Butler Tobah,